sábado, 5 de fevereiro de 2011

ENXAQUECAS - TIPOS, CAUSAS,SINTOMAS E TRATAMENTOS

Tipos de Enxaqueca

Vários tipos de enxaqueca existem. Enxaqueca com aura, enxaqueca sem aura, enxaqueca basilar, enxaqueca oftalmoplégica, enxaqueca hemiplégica familial, enxaqueca retiniana, status enxaquecoso, enxaqueca complicada e enxaqueca transformada (cefaléia crônica diária) são os tipos descritos.       Enxaqueca sem aura é a forma mais comum de enxaqueca, é na maioria das vezes o que popularmente se chama enxaqueca. A duração das crises é de 4 a 72 horas, e são necessárias 5 crises para considerarmos o diagnóstico de enxaqueca Os sintomas presentes na enxaqueca sem aura incluem a dor do tipo pulsátil, de moderada a forte intensidade, tipicamente em um lado da cabeça. A cefaléia piora com atividades habituais e é acompanhada de sensibilidade a luz, barulho e cheiros, enjôo, e por vezes vômitos.       Enxaqueca com aura. Apresenta as mesmas características da enxaqueca sem aura, porém, fenômenos visuais como luzes, pontos escuros, figuras geométricas e até a perda de uma parte do campo visual são descritas.

Causas da Enxaqueca



Enxaqueca é uma doença multifatorial. Fatores genéticos, ambientais (stress, poluição, barulho, mudanças climáticas, odores), dietéticos (glutamato monossódico (aji-no-moto), nitratos (presente em salsichas, salames), aspartame, cafeína (café, cha, coca-cola), álcool (vinho tinto) e jejum); hormonais (ovulação, menstruação, pílula anticoncepcional) e irregularidade dos padrões de sono são implicados como mecanismos causadores da enxaqueca.


Sintomas da Enxaqueca


A enxaqueca apresenta quatro fases distintas: pródromo, aura, cefaléia e resolução/pósdromo.

A fase da enxaqueca do pródromo, ou fase premonitória, consiste no período anterior a dor de cabeça, a cefaleia, podendo ser de dias precedendo a crise de enxaqueca. Mais de 50% dos pacientes apresentam sintomas de enxaqueca premonitórios como fadiga, bocejos, retenção de fluido, dor muscular, desejo para determinadas comidas (chocolates, carbohidratos), alteração de humor. Acredita-se que boa parte destes sintomas são mediados pelo sistema dopaminérgico, e que medicações antidopaminérgicas podem evitar a crise de enxaqueca. Diminuição da serotonina também ocorre na fase prodrômica.


A aura enxaquecosa é definida por uma disfunção neurológica transitória originada no córtex cerebral (camada mais externa do cérebro) ou no tronco cerebral (base do cérebro, área de controle de funções vitais do organismo). A aura geralmente precede a crise de enxaqueca, mas também pode acompanhá-la. Em raras ocasiões, pacientes podem apresentar auras sem cefaléia. A Aura é na maioria das vezes visual, ou seja, pontos luminosos, linhas em zig-zag, pontos escuros. Podem ocorre outros tipos de aura, como as auras motoras (perda de força) ou sensitivas (formigamento ou perda da sensibilidade) geralmente em um braço, perna, face ou todo lado do corpo. A duração da aura e geralmente de 5 a 60 minutos, mas pode ser prolongada (mais que 60 minutos) ou curta (menos que 5 minutos). Auras ocorrem em cerca de 15% dos pacientes com enxaqueca, e são estes diagnosticados como enxaqueca com aura.


A fase da cefaléia é certamente, de todos sintomas da enxaqueca, a que mais incapacita o sofredor de enxaqueca. A crise típica de enxaqueca apresenta a característica dor pulsátil (latejante), localização em apenas um lado da cabeça (unilateral), piora da dor com esforço físico, dura de 4 a 72 horas. Apresenta náusea, vômitos, sensibilidade a luz, sons e cheiros associados a dor. A intensidade da dor é moderada para forte, e a crise causa grande impacto na vida do paciente, com perda da capacidade para atividades habituais. A fase posterior à cefaléia, a fase de resolução ou posdrômica é caracterizada por intolerância a alimentos, cansaço, dificuldade em concentração, e dolorimento muscular, esta fase é pouco estudada no campo da cefaléia, mas acredita-se que ela resulta da recuperação do organismo posterior a dor de cabeça.



Tratamento da enxaqueca



O tratamento da enxaqueca pode ser com remédio ou sem remédio, pode ser um tratamento preventivo, para evitar que venham as crises de enxaqueca, que é o principal conceito no tratamento da enxaqueca, ou pode ser também um tratamento agudo, com medidas que aliviam as dores de cabeça fortes ou fracas na hora em que elas aparecem.


Muitas novidades existem no tratamento da enxaqueca e no tratamento de dores de cabeça como a cefaleia tensional, cefaleia em salvas. No último Congresso Internacional de Cefaleias algumas formas de tratamento para enxaqueca foram debatidas como o botox (toxina botulínica) que se mostrou eficaz no tratamento da enxaqueca crônica.


Medicamentos utilizados para a prevenção da enxaqueca são os :


1. neuromoduladores (chamados antigamente de antiepilépiticos, anticonvulsivantes), como o topiramato (amato, toptil,topamax), o divalproato (depakote), gabapentina (neurontin), pregabalina (lyrica)


2. Antidepressivos como os inibidores de recaptação de serotonina, ex paroxetina (aropax, cebrilin), citalopram (citta, paxil), escitalopram (lexapro, exodus), a sertralina (zoloft, serenata) e a fluoxetina (proza, fluxene, daforin) são neutros para a prevenção da enxaqueca mas podem ajudar a ansiedade e depressão associadas. Outros antidepressivos da classe dos tricíclicos como a amitriptilina, nortriptilina, clomipramina, imipramina podem ser usados. Os inibidores de recaptação mista são úteis como a venlafaxina (efexor, venlift, venlaxina), desvenlafaxina (pristiq), duloxetina (cymbalta), assim como a agomelatina (valdoxan) que é um novo antidepressivo com ação na melatonina.


3. Betabloqueadores como o propranolol (inderal), atenolol (atenol), metoprolol (selozok) são usados, assimo como outros medicamentos para a pressão arterial como o telmisartan (micardis) e o candesartan (atacand). Bloqueadores do canal de calcio como a flunarizina (vertix, sibelium) são úteis mas geram aumento de peso e depressão.


4. Outras categorias como vitaminas(riboflavina), magnésio, coenzima q 10, melatonina e fitoterápicos (petasites hibridus, tanacetum parthenium) e a toxina botulínica tipo A (botox) podem ser prescritos.


ATENÇÂO! NÃO SE AUTO MEDIQUE!

Procure um médico para o tratamento das suas dores de cabeça, para saber mais sobre o Centro de Cefaleia São Paulo
Dr. Mario Peres

2 comentários:

  1. gOSTEI MUITO DAS INFORMAÇÕES QUE LI AQUI...MAS PRECISO MESMO DE UM TRATAMENTO PQ APRESENTO QUASE TUDO Q ESTÁ PRESCRITO AQUI RS. NÃOÉ FACIL CONVIVER COM ESSAS DORES...

    ResponderExcluir
  2. Realmente,nunca senti uma dor tão desconfortável,eu passei uns cinco anos sem sentir enxaqueca ,de repente voltou do nada.
    A matéria foi boa pra esclarecer,também sinto todos esses sintomas.

    ResponderExcluir